Conselho Recursos

Primeiro Aniversário da Eleição do Reitor-Mor 25 de março de 2015

Roma, 25 de março de 2015

Caríssimo Pe. Angel,
nosso Reitor-Mor e Décimo Sucessor de Dom Bosco

Hoje nos lembramos da solenidade da Anunciação do Senhor, o primeiro aniversário de sua eleição durante o Capítulo Geral XXVII. É bom que nesta celebração haja inspetores, confrades e leigos vindos de todo o mundo como sinal da unidade de toda a congregação.

É um dia em que nos dirigimos em primeiro lugar a Deus, expressando a ele, especialmente nesta Eucaristia, a nossa gratidão e gratidão pelo dom que ele fez a todos vós, à Congregação, à Família Salesiana e para os jovens. Levemos também a nossa invocação a ele, pedindo-lhe a graça necessária no exercício do seu serviço de guia: fidelidade ao Senhor Jesus e a Dom Bosco, dons de conselho e discernimento, coragem e prudência nas decisões, fraternidade. e proximidade a todos, serenidade e alegria, saúde.

Hoje lembramos o que você viveu e experimentou em seu coração naquele dia da eleição: a consciência da responsabilidade que o aguardava, o temor pelos compromissos onerosos que você tinha que assumir, mas também a confiança em Deus, em Maria Auxiliadora e na Igreja. confrades que teriam ajudado você. Então, como Maria respondeu: "Aqui estou".

Passamos um ano intenso juntos e vivenciamos sua orientação de autoridade, na multiplicidade e na variedade de compromissos decorrentes do início de seu serviço, nas viagens para conhecer a Congregação e a Família Salesiana, até o Bicentenário do nascimento de Dom Bosco. Conhecemos e apreciamos as maneiras que nos repetidamente nos propõem a partir de seu discurso de encerramento do CG27: a identidade carismática enraizada em Dom Bosco; a predileção pelos jovens, especialmente os mais pobres; o compromisso com a "missão ad gentes" e com a internacionalidade e interculturalidade das comunidades e províncias; a missão compartilhada com os leigos e a Família Salesiana; transparência e responsabilidade na gestão de recursos econômicos; o testemunho da pobreza; o humilde serviço que evita a demonstração de poder e força.

Deus recompense sua dedicação, sua incansável atividade e seus esforços com os mais belos frutos que você espera de todos nós, especialmente de nossa comunidade da Casa Geral: disponibilidade generosa, colaboração leal, competência e estudo, trabalho preciso e pontual, fraternidade e partilha, mas acima de tudo o nosso amor ao Senhor Jesus e a Dom Bosco, testemunho radical e jubiloso da nossa vocação consagrada, identidade salesiana, sentido de pertença à Congregação. É isso que queremos oferecer hoje como um presente.

Muitas felicidades para a jornada à nossa frente e obrigado por tudo

Don Francesco Cereda