Dicastérios

Cagliero11 e Intenção Missionária Salesiana, Octubre de 2021

Scarica il pdf

 

Discípulos missionários

Por muitas novas vocações missionárias salesianas na Argentina

Rezemos para que cada batizado se envolva na evangelização, esteja disponível para a missão, através de um testemunho de vida com
sabor de Evangelho.             

[Intenção de oração do Santo Padre Francisco]

CAGLIERO11_154, OCTUBRE 2021

Caros Irmãos e Amigos,

para um discípulo missionário, apaixonado por Jesus Cristo – que exulta de alegria em proclamar as bem-aventu-ranças do Reino – a experiência da comunhão eclesial se torna fundamental.

O segredo da beleza da nossa vida cristã está em vivê-la sempre em comunidade: nas famílias, nas paróquias, nas comunidades de vida con-sagrada, nas comunidades de base, em nossos grupos e movimentos. É a força da comunidade que nos sustém na missão: nela compartilhamos alegrias e tristezas. O diálogo e o discernimento comunitário se tornam um aprendizado cotidiano.

Hoje mais do que nunca, como discípulos missionários, somos chamados, em nossas comu-nidades, a cultivar a ama-bilidade: isto implica apreço e respeito, facilita a busca do consenso, abre caminhos, constrói pontes, habilita-nos a ser construtores de paz.

Leigos e Salesianos como Discípulos Missionários

Pelo sacramento do Batismo, todos os cristãos fazem parte do Povo de Deus e participam da missão da Igreja. O Concílio Vaticano II sublinhou de modo particular que todo batizado e todas as comunidades cristãs participam da tarefa missionária da Igreja, tarefa de ampliar os limites da Fé (Ad Gentes, 2,6).

Cada discípulo, portanto, e cada comunidade cristã são desafiados e convidados a ser missionários, fazendo próprio o mandato confiado por Jesus aos Apóstolos: serem suas "testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra" (Atos 1,8). Por isso, o Papa Francisco sublinhou que nós, todos os membros batizados da Igreja, "já não dizemos que somos 'discípulos' e ‘missionários' mas que somos sempre «discípulos-missionários»" (Evangelii Gaudium, 120).

Para nós, pessoas consagradas, a Profissão religiosa salesiana, vista a nossa particular missão na Igreja, é um aprofundamento único e fecundo da nossa consagração batismal. Como salesianos, somos, em todo lugar, verdadeiros missionários dos jovens; e a juventude é a nossa ’terra de missão’. Vivemos o nosso aprendizado missionário vivenciando o espírito missionário de Dom Bosco. Esse espírito missionário – sintetizado no 'Da mihi animas' – é o coração da caridade pastoral, a qual se manifesta no ‘coração oratoriano', no fervor, no entusiasmo, na capacidade de diálogo intercultural e inter-religioso; é a paixão pela evangelização, sobretudo dos jovens; é a disponibilidade para sermos enviados aonde quer que haja necessidade, bem expressa no ‘Ci vado io!’ (Deixe pra mim!), considerado pelo P. Alberto Caviglia SDB, como o 'lema salesiano'. Enfim, esse espírito missionário é típico de qualquer salesiano, porque se radica no próprio carisma salesiano. É este espírito missionário que nos faz viver a vida consagrada salesiana "em permanente estado de missão".

 P. Alfred Maravilla SDB

Conselheiro Geral para as Missões

ANGOLA - UM PAÍS COM MUÍTAS VOCAÇÕES

Martín, ou senhor, uruguaio, exerceu durante muito tempo nas missões e no Setor, em Roma, e agora é ou Superior da Visitadoria de Angola, feita por salesianos de muitas nações. Que acha da crescente internacionalização em nossa Congregação?

Em Angola, depois de 40 anos, a internacionalidade já vai diminuindo, devido ao aumento das vocações autóctones. Atualmente, nós provimos de dez países: um paraguaio, um espanhol, um indiano, dois togoleses, três italianos, três vietnamitas, cinco argentinos, cinco uruguaios, seis brasileiros e... 117 angolanos. A variedade de nacionalidades é uma grande riqueza: realça a catolicidade da Congregação. Tal internacionalidade, queremos vivê-la enviando, também nós, Coirmãos angolanos a outras culturas: Irlanda, Portugal, Papua-Nova Guiné, Oriente Médio.

É possível caracterizar os jovens angolanos de hoje? Mudou alguma coisa desde o tempo do seu tirocínio, há 30 anos?

A situação socioeconômica e política mudou muitíssimo, e isso também influenciou, e muito, na vida dos jovens. Antes havia a guerra civil, com todas as suas tragédias. Agora existe a possibilidade, para muitos pelo menos, de fazer também a universidade. A migração - do interior do país para as grandes cidades - aumentou. E a cultura globalizada - com a consequente crise de identidade daí resultante - está fortemente presente. Mas, mesmo com tudo isso, o sorriso continua o mesmo: o jovem angolano pelo geral é muito alegre, sociável, aberto aos valores salesianos.

E há também muitos jovens em Angola que respondem ao chamado de Jesus para O seguirem como salesianos, não é verdade?

A resposta vocacional entre os jovens é muito generosa: temos atualmente 18 noviços e 20 pré-noviços, além de 74, entre adolescentes e jovens, que desejam ser salesianos. As duas palavras-chave neste processo são: discernimento e acompanhamento. É, pois, essencial empreender caminhos individualizados e conhecer suas famílias. Após completar o percurso nos grupos de jovens, alguns pedem para começar o aspirantado. Temos quatro tipos de aspirantado: 1. de jovens entre 15 e 18 anos; 2. de jovens entre 19 e 20 anos; 3. de outros que fazem o discernimento nas comunidades salesianas em missão; 4. e, finalmente, dos que continuam o seu discernimento em casa, mas acompanhados por um salesiano.

FORUM

Pegada Ecológica no mundo

▀ Fatores com maior impacto no agravamento da situação ecológica no mundo: Descargas/Gases Industriais: 58% Desflorestamento: 33%
Tanques de Drenagem: 8%

▀ Países com a maior pegada ecológica (em hectares globais):

CHINA: 5,010,000,000 ● EUA: 2,725,000,000 ● ÍNDIA: 1,361,000,000 ● RÚSSIA: 821,000,000

▀ Países com a menor pegada ecológica (em hectares globais):

Montserrat: 27,400 ● Nauru: 29,500 ● Ilhas Cook: 80,200 ● Dominica 161,700 ● Tonga 304,300

 

PARA REFLETIR E PARTILHAR

▀ Como vivo o meu discipulado missionário sendo Leigo ou Pessoa consagrada?