Em Foco

Em Foco

Sean Devereux - AFW01-06-2021

A missão salesiana para o desenvolvimento integral dos jovens pobres do país

(Monrovia, Libéria)A Libéria, “Terra dos Livres”, é hoje um país que enfrenta enormes desafios. Catorze anos de guerra civil (1989-2003) devastaram o tecido social e econômico deste estado da África Ocidental. Posteriormente, o surto do vírus ebola em 2014 gerou muitos jovens órfãos. Os salesianos, que chegaram à Libéria em 1979, trabalham para ajudar os mais jovens a construir-se um futuro melhor, para si e para o país, por meio de suas Obras: na capital, Monróvia, e em Tappita, numa missão imersa na floresta, no condado de Nimba, na região oriental da Libéria.

O centro juvenil salesiano “Sean Devereux” foi fundado em 1991 para acompanhar ex-meninos(as)-soldados e outros jovens necessitados de Monróvia. Fica em Matadi, uma das áreas mais pobres de Monróvia, onde muitas famílias mal conseguem colocar uma refeição por dia na mesa, e onde todos os membros da família vivem juntos em um quarto, na maioria das vezes sem nem mesmo ter acesso à energia elétrica.

Por isso, muitos jovens consideram o centro para jovens “Sean Devereaux” sua casa. O centro costuma receber diariamente 500 jovens, que ali encontram a oportunidade de estudar, adquirir habilidades para a vida e praticar atividades esportivas e culturais. A orientação dos salesianos responsabiliza, fortalece e ajuda os jovens a reconquistarem a confiança e a definir objetivos positivos para o seu futuro.

Um segundo centro juvenil salesiano está localizado em Tappita – local que fica inacessível por longos períodos durante a estação das chuvas, pois está numa floresta cujas estradas de acesso não são asfaltadas e são muito acidentadas. Esta condição obviamente acarreta grandes problemas para a população local, no acesso aos serviços e na busca de alimentos, entre outras dificuldades.

Todavia, nestas realidades, o centro juvenil salesiano consegue realizar o milagre da educação. Na verdade, existem muitas histórias de sucesso que ele pode contar.

Como a história de Amy Karpu, hoje uma feliz estudante de 21 anos do "Starz College of Science and Technology", mas que quando criança tinha medo e sofria com o isolamento. Com a ajuda dos salesianos, ela recuperou a confiança em si e agora é uma das animadoras mais trabalhadoras e dedicadas.

Ou a de Amounchen Dossen, que atualmente cursa Economia no “Politécnico Stella Maris”. Quando começou seu percurso no Centro Juvenil em 2005, sua família não tinha condições de pagar as mensalidades. Ela então recebeu, do Centro Juvenil, uma bolsa de 2005 a 2010, e participou das diversas atividades e programas da formação. Grata por tudo, ela estava entre os jovens mais ativos na realização das atividades de conscientização e informação durante as epidemias de ebola e coronavírus.

O árduo trabalho dos Salesianos e dos Leigos engajados nos Centros Juvenis salesianos continua a trazer esperança e a ter um impacto profundo na vida dos jovens pobres e necessitados da Libéria.