Em Foco

Em Foco 2020

Don Egidio Viganò - ILE01-08-2020

100 anos do Nascimento do P. Egídio Viganó: Sôndrio, ILE

(Sondrio, Italia)Por ocasião dos cem anos do nascimento do VII Sucessor de Dom Bosco, P. Egidio Viganò (1920 - 26 de julho de 2020), o P. Ángel Fernández Artime, atual Reitor-Mor, visitou Sondrio, cidade natal do P. Viganò, para homenageá-lo.

A visita começou oficialmente no sábado, dia 25, com uma saudação à comunidade salesiana de Sondrio. Em seguida, o Reitor-Mor e seus acompanhantes, P. Stefano Martoglio, Vigário do Reitor-Mor, P. Stefano Vanoli, Secretário do Conselho Geral, e Sr. Hilario Seo, representando o Dicastério para a Comunicação Social, visitaram a igreja salesiana. Uma foto do P. Egidio Viganò quando jovem, ao lado do P. Filipe Rinaldi, II Sucessor de Dom Bosco foi exposta para a ocasião.

O dia terminou com uma visita familiar à comunidade local das Filhas de Maria Auxiliadora.

Os eventos centrais da visita, no entanto, ocorreram ontem, domingo, 26 de julho, dia do centenário.

Depois de uma visita ao cemitério de Sondrio, com paradas para orações nos túmulos dos salesianos da comunidade local e da família Viganò, na parte da tarde foi realizado, na Praça Egidio Viganò, um ato público em memória do VII Sucessor de Dom Bosco, na presença do Vice-Prefeito, Lorenzo Grillo della Berta, do Prefeito Salvatore Rosario Pasquariello e de outros representantes de instituições locais, membros da Família Salesiana e simpatizantes da obra de Dom Bosco.

Ao depositar uma coroa de flores ao pé do busto que retrata o P. Viganò, o P. Á. F. Artime quis lembrar o vínculo que o P. Viganò mantinha com sua terra e suas amadas montanhas, “aquelas raízes que não se perdem”, disse ele.

Em seguida, no pátio da obra salesiana, o Reitor-Mor presidiu a Eucaristia dominical, respeitando as medidas de segurança impostas para conter o Covid-19. Inspirando-se no Evangelho e no exemplo da rede cheia de peixes de todo tipo, o X Sucessor de Dom Bosco observou como o P. Viganò, em seu longo serviço à frente da Congregação (1977 a 1995), soube avaliar bem, nos difíceis anos pós-concílio, o que deveria ser mantido e o que deveria ser deixado. Ele também recordou a grande intuição do Projeto África e sublinhou o compromisso do P. Viganò para que os salesianos fossem homens autênticos no relacionamento com Deus e com os outros.