SDB Recursos

Boa noite do Inspector da CRO Projecto "Jovens para os jovens" - 31 de março de 2014

Mots du soir du Provincial CRO
Projet “Jeunes pour les jeunes”
31 marzo 2014

Caros Irmãos,
Aproveito a oportunidade para cumprimentá-los e convidar a todos para agradecer a Deus pelo centenário da nossa presença salesiana na Croácia e na Bósnia e Herzegovina.

A chegada e o crescimento correram muito bem de 1913 até à Segunda Guerra Mundial. Em seguida uma grande parte da Europa Central e Oriental caiu sob a ditadura da ideologia comunista, que se tem alinhado imediatamente contra a religião, e em particular contra a Igreja Católica Romana. Ficamos sem as nossas obras, e encurralados nas sacristias das igrejas que nos deixaram para manifestar uma aparência de liberdade religiosa. Mas o Senhor agiu de sua maneira. Enviou vocações naquela situação em que era quase impossível viver. Dia-a-dia fomos crescendo até à queda do Muro de Berlim, quando tivemos as primeiras votações democráticas em 1990. Mesmo na Croácia surgiram raios de um futuro mais brilhante em todos os campos, e especialmente no religioso. Podíamos novamente professar livremente a fé sem medo e obstáculos e não só isso, mas também iniciarmos o trabalho educativo-pastoral fora das sacristias - "catacumbas". No entanto, devo salientar que os salesianos na Croácia, mesmo no sistema comunista desde a fundação da Província Salesiana autônoma nos anos setenta, tiveram algumas iniciativas de trabalho educativo com os "ministrantes" (acólitos).

Nas actividades do ministério pastoral paroquial foram capazes de introduzir para os acólitos os ‘acampamentos’ de verão, onde passavam nos diferentes grupos cerca de 500 adolescentes. Como acólito estive também eu, e este foi o meu primeiro contacto com os salesianos. No final dos anos oitenta, o trabalho expandiu-se entre os jovens das escolas secundárias superiores. O primeiro grupo, de uma forma organizada, nasceu em 1989 em Rijeka. Depois explodiu a guerra da Sérvia contra os outros povos da ex-Jugoslávia. Um terço da Croácia permaneceu sob a ocupação da população sérvia. Nessa situação, quase desesperadora, o Delegado da PJ P. Josip Stanic com sua equipa organizou o primeiro encontro de jovens das nossas paróquias salesianas. Com todos os perigos da situação e no meio de tantos medos foram capazes de organizar este encontro. Vieram quase 290 jovens em Rijeka, e o encontro aconteceu em dois dias. Incentivados pelo efeito positivo desse evento planejaram e organizaram a primeira escola para os animadores, que começou em abril de 1994.

A formação dos animadores durou dois anos. Foram organizados oito encontros de fim-de-semana. Na primeira escola, junto com os salesianos, eram 65 os jovens. Como resultado desta escola nas paróquias cresceram vários grupos: de oração, de ‘caritas’, os grupos de desportos, da música, do teatro, do lazer. As condições de trabalho eram muito limitadas e difíceis. Por um lado faltavam espaços adequados e, por outro lado, também alguns salesianos, acostumados a trabalhar de forma individualista e como protagonista solitários, olhavam esta novidade como um "incômodo". Não sabiam como inserir-se nesta pastoral em acto. Mas mesmo estas dificuldades de mudança de mentalidade foram superadas. De uma atitude de "o que eu faço com eles", passou-se à "preciso ainda de muitos animadores para novos projetos”. A escola para animadores melhorava de ano para ano. Mas faltava ainda uma boa ligação a nível local porque não havia o acompanhamento dos jovens, e, nesse sentido, tinha que se trabalhar com os salesianos. E assim foi até o ano de 2001. Naquele ano P. Josip Krpić sob o impulso dos próprios jovens e os Salesianos Cooperadores começou a formação de líderes fora das casas salesianas. Em 2002, iniciou o projecto-piloto na Diocese de Požega .

Em 2003, a Conferência Episcopal Croata (HBK) assumiu todo o projecto da formação dos jovens animadores, sob o nome "Jovens para os Jovens". Os protagonistas e os organizadores foram os Salesianos, as Filhas de Maria Auxiliadora, os Salesianos Cooperadores e o Movimento Juvenil Salesiano, na prática, toda a Família Salesiana. Naquele primeiro ano, foram 5 as dioceses que pediram a organização em seu território desse projeto "Jovens para os Jovens". Um ano depois, mais três. Cinco anos depois, também a Conferência Episcopal da Bósnia e Herzegovina. Hoje o projecto existe em quase todas as dioceses, aliás algumas já são capazes de organizá-lo por si mesmas, enquanto as outras ainda são ajudadas pelo Escritório Nacional da Pastoral Juvenil. Deve-se dizer que os membros do Escritório da PJ junto à HBK são desde o começo os mesmos animadores dos primeiros tempos, hoje todos Salesianos Cooperadores.

Um apoio especial o projeto recebeu do Bispo encarregado da pastoral juvenil da mesma Conferência dos Bispos. Este Escritório, juntamente com o acompanhamento da problemática juvenil, é responsável pela organização do encontro nacional dos jovens que se realizada a cada dois anos. Nos últimos anos, normalmente o número dos jovens alcança cerca de 20 mil de jovens. Ao nível da Inspectoria da Croácia a partir de 2009, o projecto é dividido em duas partes: no primeiro ano para os chamados pré-animadores, o segundo para os animadores. Para as necessidades da animação também foram preparados subsídios adequados para a formação dos pré-animadores a nível local.

Eis, brevemente, os frutos deste projecto:

  1. Os primeiros destinatários são os próprios jovens. Até hoje a escola dos animadores tem disso frequentada por cerca 800 jovens das nossas comunidades e através do Escritório em torno de 3.000.
  2. Inicialmente, o projecto foi realizado pelos salesianos; hoje, pode-se dizer, que o projeto é da Família Salesiana.
  3. Graça a este projecto, há um bom número de jovens que descobriram a vocação espiritual. Nas dioceses já foram ordenados sacerdotes que vieram deste projecto e alguns entraram em várias Ordens e Congregações religiosas masculinas e femininas. Na nossa Província são oito os jovens salesianos, incluindo dois já ordenados. Temos uns 20 Salesianos Cooperadores.
  4. Há um sentimento de pertença ao Movimento Juvenil Salesiano mais consciente.
  5. Nas nossas paróquias há também uns vinte catequistas e de quantos existam nas paróquias diocesanas não temos informações.
  6. A dimensão espiritual é forte: a vida sacramental dos jovens cresceu (confissão e comunhão), a devoção mariana com a reza do terço em comum desde o dia 1º de Maio até 31 de Outubro nas comunidades salesianas, os grupos de oração (adoração diante do Santíssimo Sacramento), as vigílias de noite (durante a visita das relíquias de Dom Bosco: nos 16 dias de visita, durante toda a noite tem sido organizada a vigília por 10 vezes).
  7. O compromisso nos diferentes grupos pelo oratório festivo ou acampamentos de verão, nos grupos desportivos e de tempo livre. Todos os anos realiza-se o  ‘D. Bosco Fest’ - as novas músicas sobre Dom Bosco e a vida dos jovens com a edição do CD.
  8. O voluntariado de variadas maneiras: escolástico, paroquial, social ...
  9. No campo da média a realização do ‘estúdio’ para a criação de material de vídeo e de áudio, tendo em conta a nova evangelização através da Internet. Foi realizada também uma aplicação para smartphones chamada ‘Nova Eva’ justamente para a nova evangelização.
  10. Na programação há peregrinações a locais da espiritualidade salesiana: Colle Don Bosco, de Turim - Valdocco, Chieri, Mondonio, Mornese.

Ao terminar agradeço-vos pela atenção e peço-vos uma oração para que o projecto "Jovens para Jovens" caminhe em frente e dê bons frutos, e desejo-vos uma boa noite!

Don Pejo Orkić
Inspector CRO