SDB Recursos

Boa-noite Ispettore MOR 4 mar 2014

BOA NOITE DO INSPETOR DA INSPETORIA MEDIO ORIENTE – MOR
Contexto e desafios pastorais no Oriente Médio

 

A Inspetoria salesiana do Oriente Médio (MOR) é intitulada a “Jesus Adolescente”, foi constituida canonicamente no dia 20 de janeiro de 1902, e a sede inspetorial se encontra na cidade de Belém.
E’ constituida de 13 comunidades distribuidas em sete paises: Palestina, Israel, Siria, Libano, Egito, Turquia e Ira.
Total de salesianos 94: 30 proprio do Oriente Médio, 40 italianos e 24 de outras nacionalidades.
Na Inspetoria MOR existem: 9 oratorios, 9 escolas presentes em 5 obras, 1 Universidade Técnica, 4 Centros de formaçao profissional, 3 paroquias, 4 presenças entre refugiados, 2 aspirantados, 1 pré-noviciado, 1 estudantado teologico (Jerusalém-Ratisbonne), 6 centros de Salesianos Cooperadores. Existem também varias outras casas com estrutura de hospedagem, varias igrejas publicas e capelanias, os lugares santos de Beitgemal “Santo Estevao, o veneravel Simao Srugi”, a empresa vitivinicola de Beitgemal e Cremisan, o Centro Artistico, o Museu Internacional da Natividade e a padaria em Belém, e enfim o serviço junto à Nunciatura de Jerusalém e também aquela de Teera.
“A Inspetoria se encontra no Oriente Médio ha mais de cem anos e hoje està presente em sete paises. E’ uma das inspetorias mais complexas da Congregaçao por diversidades culturais e linguisticas, por historia e tradiçoes, pela variedade de confissoes cristas e das Igrejas orientais, pelos conflitos entre os diversos paises, pela questao palestinense nao resolvida e pela presença maioritaria do Isla.” (Carta do RM a MOR 2011)

Os desafios para os cristaos do Oriente Médio

  • Unidade: novamente resoa o apelo dos patriarcas catolicos: “No Oriente ou seremos cristaos unidos ou nao seremos”.
  • Emigraçao do Oriente Médio: um dos problemas fundamentais que todas as Igrejas do Oriente Médio sofrem è aquele da emigraçao, em continuo aumento durante todo o ultimo século. Os cristaos sofrem grandemente de tal exodo, a punto de constituir uma verdadeira hemorragia e um despovoamento de cristaos. Estatisticas sérias mostram que algumas Igrejas (armenia, siria, melquita, maronita, siro-ortodoxa) possuem um numero maior de fiéis na diaspora (50 a 70%) que nas areas de origem. No complexo, os cristaos medio orientais no exterior seriam 12 milhoes (contra os 15-16 milhoes da regiao).
  • Menor crescimento diferencial: um outro fator da diminuiçao dos cristaos na regiao é o menor crescimento diferencial, dado de uma menor taxa de natalidade dos cristaos em relaçao aos musulmanos e hebreus.
  • Imigraçao no Oriente Médio: é um fenomeno relativamente recente, que remonta as ultimas décadas. Sao trabalhadores expatriados e que provém especialmente do sub-continente indiano (India, Paquistao, Nepal, Bangladesh, Sri Lanka), das Filipinas e da Etiopia. Muitos deles (mais de dois milhoes) sao cristaos.
  • Convivencia com os fieis de outras religioes
  • Crescimento do isla politico

 

Luzes do Oriente Médio

  • O testemunho de comunhão com a nossa vida fraterna em comunidade, tendo em conta que as nossas comunidades são internacionais e, portanto, empenhadas em um esforço contínuo de acolhida e aceitação reciproca, para além das diferenças de cultura, idade, escolaridade.
  • O testemunho de serviço para as Igrejas locais onde estamos inseridos através da recepção em nossos ambientes  juvenis e adultos pertencentes a diferentes confissões cristãs e aos diversos ritos.
  • Atenção para os jovens pobres e necessitados que acolhemos em nossas obras, com especial atenção aos fugitivos e refugiados.
  • O compromisso com a construção de diálogo inter-religioso, especialmente com o Islã, através da aceitação e acompanhamento educacional dos jovens cristãos e muçulmanos juntos, sobre tudo em nossas escolas e centros de formação profissional, mas também em alguns oratórios onde isso é possível.
  • Bom espírito salesiano dos irmãos, a laboriosidade, sentimento de pertença.
  • Riqueza das línguas e culturas de diferentes países e de obras bem inseridas no territorio.
  • A abertura de  "novas  fronteiras" no Alto Egito e no Iraque.

Sombras do Oriente Médio

  • No trabalho apostólico pode ser visto, por vezes, um certo individualismo, ou um trabalho setorial e fragmentado. Nao se trabalha com mentalidade projetual  e se dedica pouco tempo para a reflexão, comparação e verificação.
  • Sempre no trabalho apostólico, existe o risco de um certo ativismo para alguns irmaos sobrecarregados e de responsabilidade, e para os outros há um risco de uma vida de classe média confortável sem uma paixão pela educação e zelo apostólico. Em alguns casos, as preocupações gerenciais, econômicas, administrativas  correm o risco de prevalecer sobre as preocupações de um carater educativo pastoral, que deveriam ser a prioridade.
  • A falta de vocações, a escassez da animaçao vocacional e o cuidado das vocaçoes locais.
  • A situação económica é difícil. Existem vários problemas de terras e propriedades. As capacidades administrativas devem ser reforçadas.
  • A falta de salesianos em certas obras, tanto em quantidade e qualidade.
  • A falta de uma forte animação a nível inspetorial.
  • E’ necessario fortalecer o processo de inculturação.

Situaçao socio-politica no Oriente Médio
Entre
o final de 2010 e início de 2011, a região do Oriente Médio tem sido atingida por uma onda de protestos, violência e tumultos. Isso abalou as sociedades árabes em todas as dimensões (social, política, econômica, cultural, religiosa, educacional ...), com reflexos até mesmo em nossas casas. Sofreram especialmente Síria e Egito, o Líbano e a Turquia. Não sendo capaz de analisar a situação aqui de vários países, eu devo apenas  acenar  sobre o Egito, enquanto estendo  o discurso sobre a Síria.

A situaçao no Egito

A partir de 2011 para cá, a situação ainda está em crise e incerta, mas se podem ver sinais positivos de estabilização. Mesmo nesta situação difícil, as nossas três comunidades têm sempre mantido  todas as suas atividades escolares e oratorianas, infundindo mesmo nos jovens e funcionários um sentido de coragem e esperança.

A situaçao da Siria
Neste momento a situação na Síria é muito problemática, devido à agitação e violência que está sangrando (destuindo) o país.

Aleppo: Atualmente, a comunidade salesiana é composta por dois irmãos, que permaneceram  solidarios com a população, e especialmente junto às famílias dos jovens do Centro Juvenil  e do  Oratório. Eles expressam esta presença  com diversas atividades pastorais e sociais e por meio de visitas pessoais às famílias afetadas pela guerra. Organizam se reuniões periódicas , previstas para as diversas faixas etárias , a fim de rezarem juntos . A tudo isso sao partilhadas refeições e o espaço oferecido a alguma atividade de lazer. Não deixam de ajudar às primeiras  necessidades: alimentos, medicamentos, dinheiro para cobrir certos custos , fornecer livros de natureza religiosa, hagiografica e espiritual , etc . A porta da casa salesiana de Aleppo está sempre aberta para quem está em necessidade, porque o amor de Cristo Salvador não conhece fronteiras . Todos os dias, convergem para a nossa casa muitas famílias que não sabem onde encontrar-se para passar parte do dia juntos.

Kafroun: Em agosto de 2012, a guerra também começou a dirigir-se para Aleppo. Muitas famílias perderam suas casas e outros foram forçados a sair, e procurar alguma acomodação em outro lugar. Foi nesta ocasião que a casa de Kafroun abriu suas portas para dezenas de famílias de parentes dos salesianos, dos cooperadores e dos líderes, proporcionando-lhes alojamento e refeições em uma atmosfera familiar. Atualmente, com a presença permanente de um salesiano, muitos participam da oração da comunidade, colaborando na manutenção da casa vivendo  juntos vários momentos fraternos. Seus filhos estão matriculados em escolas da região e as frequentam  com regularidade, usando nossos meios de transporte. As tardes de sexta-feira, sábado e domingo, a casa de Kafroun torna-se "Centro Juvenil" e "Oratório" para os jovens dos vilarejos proximos  e longe, e para as pessoas deslocadas da região. E no domingo se participa da Santa Missa.

Damasco: A comunidade salesiana é composta de quatro salesianos. Até a primeira quinzena de julho de 2012, as atividades formativas,  espirituais, culturais  e esportivas do Centro Juvenil-Oratorio  de  Damasco se desenvolveram normalmente, com a presença de cerca de 350 jovens das  escolas de ensino fundamental e médio. De julho 2012 mudou radicalmente o clima de serenidade que reinava na cidade, devido a vários ataques. Desde então, além das atividades pastorais e educacionais normais da vida diária, realizam visitas às famílias de nossas crianças e jovens, com  ajuda de primeiras necessidades, e depois também convites frequentes para uma reunião de pequenos grupos de 2-3 dias de formação humana,  espiritual e salesiana.
Agradeço ao Senhor pelo testemunho, solidariedade e proximidade dos salesianos das várias casas em direçao a muitas crianças, jovens e famílias infelizes, provadas  por esta guerra que começou em 2011. É necessario agradecer todos aqueles que ajudaram com a sua generosidade para aliviar o sofrimento de tantos sírios afetados pela calamidade desta guerra: benfeitores, parentes, amigos, organizações de caridade, salesianos, etc. A Divina Providência tem sido muito generosa em atender nossos pedidos de ajuda. Isso tornou possível para oferecer ajuda a qualquer pessoa que precisava, era e ainda está em necessidade.

Conclusao

  • Na base de tudo isso, um pré-requisito indispensavel em cada escolha projeto, eu acredito que permaneça sempre a qualidade do nosso testemunho pessoal e comunitário.
  • Devemos prosseguir com realismo saudável, mas também com muita coragem, lembrando as palavras de Dom Bosco: "As coisas que são para o benefício dos jovens em perigo ou que servem para ganhar almas para Deus, eu corro (avanço) até a temeridade" (Memórias Biográficas, XIV , 662).

Obrigado de coração e rezamos pela paz no Oriente Médio.

Abuna Munir El Rai
Inspetor MOR