SDB Recursos

Tema do CG27: Testemunhas da radicalidade evangélica

Tema do CG27: "Testemunhas da radicalidade evangélica".

1

DIREZIONE GENERALE OPERE DON BOSCO
Via della Pisana 1111 - 00163 Roma

Il Rettor Maggiore

Prot. 12/0115
Roma, 4 de abril de 2012

 

Aos Irmãos salesianos
da Congregação

 

Caríssimos Irmãos,

hoje, quarta-feira santa, 4 de abril, concluímos a sessão plenária do Conselho Geral, em que refletimos sobre o tema e os objetivos do próximo Capítulo Geral. Ainda antes das Visitas de Conjunto, como Conselho, fomos estudando os desafios que encontrávamos na Congregação. As Visitas de Conjunto deram-nos novos elementos para compreender a situação. Agora, a escolha do tema do CG quer ser justamente uma resposta a esses desafios, com a finalidade de ajudar a Congregação a trilhar os caminhos que o Espírito está a nos indicar neste contexto histórico.

Tema do CG27: "Testemunhas da radicalidade evangélica".
O tema escolhido refere-se ao testemunho da radicalidade evangélica, que encontra no lema "trabalho e temperança" (cf. Const. 18) a explicitação do programa de vida de Dom Bosco "da mihi animas cetera tolle". Este tema pretende ajudar-nos a aprofundar a nossa identidade carismática, tornando-nos cientes do nosso chamado a viver na fidelidade o projeto apostólico de Dom Bosco.
O argumento é vasto. Por isso, quisemos focalizar a atenção do CG27 ao redor de quatro áreas temáticas: viver na graça de unidade e na alegria a nossa vocação consagrada salesiana, que é dom de Deus e projeto pessoal de vida; fazer uma intensa experiência espiritual, assumindo o modo de ser e agir de Jesus obediente, pobre e casto e sendo investigadores de Deus; construir a fraternidade nas nossas comunidades de vida e ação; dedicar-nos generosamente à missão, caminhando com os jovens para dar esperança ao mundo.

Objetivo fundamental do CG27
O CG27 pretende ajudar cada irmão e cada comunidade a viver na fidelidade o projeto apostólico de Dom Bosco. O CG27 deseja, pois, em continuidade com o CG26, reforçar novamente a nossa identidade carismática. Tal objetivo é apresentado nos artigos iniciais das Constituições: nós salesianos somos chamados, de fato, a "realizar numa forma específica de vida religiosa o projeto apostólico do Fundador";[1] além disso, em nossa forma específica de vida, "missão apostólica, comunidade fraterna e prática dos conselhos evangélicos são elementos inseparáveis da nossa consagração, vividos num único movimento de caridade para com Deus e para com os irmãos".[2]

Frutos do CG27
Como frutos do CG27, esperamos tornar a nossa vida salesiana ainda mais autêntica e, por isso, visível, crível e fecunda. Isso se torna possível quando ela se fundamenta profunda e vitalmente em Deus, enraíza-se com coragem e convicção em Cristo e no seu Evangelho, reforça a sua identidade carismática. É por esse motivo que, durante o sexênio passado, nós nos empenhamos a retornar a Dom Bosco, despertando o coração de cada irmão com a paixão do "da mihi animas, cetera tolle". Viver com fidelidade o projeto apostólico de Dom Bosco, ou seja, viver a nossa identidade carismática haverá de nos tornar mais autênticos; da identidade vivida surgirá, depois, visibilidade, credibilidade e fecundidade vocacional. A visibilidade não é principalmente a preocupação com a imagem, mas é o belo testemunho da nossa vocação. Se testemunharmos com fidelidade e alegria o projeto apostólico de Dom Bosco, isto é, a vocação consagrada salesiana, então a nossa vida será atraente, será fascinante especialmente para os jovens e, depois, teremos uma renovada fecundidade vocacional.

Outras tarefas do CG27
Além do aprofundamento do tema, o CG27 tem outras tarefas especiais. A primeira delas refere-se à eleição do Reitor-Mor e dos membros do Conselho Geral para o período 2014-2020.
Há, também, o cumprimento e a revisão de alguns pedidos feitos pelo CG25 e pelo CG26 ou das mudanças introduzidas por eles.

  • Tem-se, primeiramente, como importante o repensamento organizativo e estrutural dos dicastérios para a nossa missão salesiana: pastoral juvenil, missões, comunicação social (cf. CG26, 117, 118).
  • É preciso, também, fazer uma reflexão sobre a configuração das três Regiões da Europa (cf. CG25, 124, 126, 129); isso se torna mais necessário depois da decisão do redesenho das Inspetorias da Espanha, que após o CG27 passarão de seis a duas.
  • Há ainda a exigência, após a mudança constitucional já acontecida, de fazer uma avaliação sobre a entrega da animação da Família Salesiana ao Vigário do Reitor-Mor (cf. CG25, 133 e CG26, 116).
  • Enfim, esta "revisão dirige a atenção à estrutura mesma do Conselho Geral", com a exigência de o CG27 fazer uma revisão das estruturas de animação e governo da Congregação.

Início do CG27
Embora a carta de convocação seja enviada no próximo mês de maio, antecipo desde agora que o CG27 terá início no sábado, 22 de fevereiro de 2014, em Turim, berço do nosso carisma; os trabalhos continuarão depois em Roma, na Casa Geral.

Regulador do CG27
Nomeei como Regulador do Capítulo Geral o Padre Francesco Cereda; agradeço-lhe pela disponibilidade de assumir esta responsabilidade.

 

Comissão técnica do CG27
No dia 2 de abril, segundo o art. 112 dos Regulamentos, nomeei a Comissão técnica para o CG27, composta pelos seguintes irmãos: P. Fabio Attard, P. Pierfausto Frisoli, P. Filiberto Gonzalez, P. Maria Arokiam Kanaga, Sr. Jean Paul Muller, P. José Miguel Nuñez. A Comissão haverá de elaborar algumas orientações a serem apresentadas nos ACG 413: itinerário de preparação para o CG27; linhas de reflexão e trabalho sobre o tema do CG27; sugestões para a preparação e realização dos Capítulos inspetoriais; normas jurídicas para as eleições.

Caríssimos irmãos,
desejo concluir este meu anúncio do CG27 convidando a todos vós, como também as Comunidades e Inspetorias a promoverem, desde agora, as atitudes e o ambiente que traduzam concretamente "o trabalho e a temperança". Convido-vos também a acompanhar este acontecimento com a oração a Dom Bosco, que já vos indiquei no início do triênio de preparação ao Bicentenário.
Hoje, como ontem, Deus chama à santidade na vida salesiana. Isso será possível se vivermos como Cristo e o nosso amado fundador e pai; Dom Bosco viveu com imensa alegria, simpatia, semblante radiante, mas com grande radicalidade evangélica, expressa no binômio "trabalho e temperança".
Aproximamo-nos do bicentenário do seu nascimento e devemos chegar a ele tendo recuperado a alegria, o entusiasmo e o orgulho de sermos salesianos, para podermos propor aos jovens de hoje a beleza da nossa consagração com convicção e honestidade.
A Maria, Imaculada Auxiliadora, confio o CG27 e, sobretudo, todos e cada um de vós, caros irmãos, que amo com o coração de Cristo Jesus.

 

2
P. Pascual Chávez V., SDB
Reitor-Mor