Santidade Salesiana

Costantino Vendrame

 
 
ARCHIVIO:

 

 

Início do Processo: 19. 08. 2006

Desde pequeno Constantino sobressaía pela inteligência e bondade

Constantino Vendrame nasceu em San Martino di Colle Umberto, província de Treviso (Itália), no dia 27 de agosto de 1893. Seus pais, Pedro e Helena Fiori, ensinaram-no a amar o trabalho e o sacrifício, e sobretudo o Senhor. Desde pequeno Constantino sobressaía pela inteligência e bondade.

Noviciado inciado em 1913, fez o serviço militar obrigatório, and finallyentã recebeu o crucifixo missionário

Em 1913, entrou no noviciado salesiano de Ivrea. Depois de uma primeira experiência no oratório de Chioggia, fez o serviço militar obrigatório que lhe modelou ulteriormente o caráter.

Em março de 1929 foi ordenado sacerdote e, em outubro, recebeu o crucifixo missionário na Basílica de Maria Auxiliadora. Com 31 anos partiu para a Índia. Logo que chegou em Shillong, empenhou-se logo na aprendizagem da língua local, coisa que conseguiu num período extraordinariamente breve.

Visitava continuamente as aldeias, falava da vida de Jesus

No giro de cinco anos, as paróquias confiadas ao seu ministério cresceram sem medida, aumentando o número dos batizados de 400 a 1449. Trabalhou especialmente no nordeste indiano. Visitava continuamente as aldeias, encontrando o povo e as crianças: fazia-se um deles, procurava contato humano. Entrava nas casas dos pobres e dos doentes, ajudava-os e conversava com eles, ouvia suas histórias e, depois de se tornar seu amigo, falava da vida de Jesus. Intuiu a importância da mulher na cultura dos Khasi.

Criou um grupo de mulheres, que chamou de "Apóstolas dos Khasi"

Criou um grupo de mulheres, que chamou de "Apóstolas dos Khasi", que se ocupavam na evangelização dos pobres e das crianças.

Sempre na vanguarda, como Dom Bosco, usava a mídia para evangelizar as aldeias, e projetava a vida de Jesus. Da projeção participavam inúmeras pessoas que, logo depois, pediam o batismo. O P. Constantino visou a formação de catequistas leigas que evangelizavam as comunidades e o acompanhavam em suas viagens.

Era comparado a São Francisco Xavier ou a São Paulo

Como bom salesiano iniciou e acompanhou os oratórios festivos, educou centenas de crianças, conseguindo entrar também em suas famílias, alargando assim a obra de evangelização. Levou o cristianismo também a hindus e muçulmanos, tanto que era comparado a São Francisco Xavier ou a São Paulo.

Era humilíssimo e de grande oração: parecia estar sempre em comunhão com Deus. Devotíssimo do Sagrado Coração de Jesus, fez erigir dois santuários, um em Malawai e outro em Wahiajer. Como Dom Bosco, tinha uma devoção filial a Maria Auxiliadora, de quem sempre falava.

Dedicou-se ao nordeste da Índia até o último respiro: já era uma roupa gasta, que não podia mais ser costurada. Morreu santamente no dia 30 de janeiro de 1957 no hospital de Dibrugarh.

 

Recursos
SDL
em todos os idiomas
Scarica il file

 

Documentos
Lettera mortuaria
IT
Scarica il file
Esempio di Pioniere di D.Ravalico
IT
Scarica il file

 

Fotografias
Foto
(3 MB)
Scarica il file
Foto ovale
(0,4 MB)
Scarica il file